Delegação de Macau da CCILC co-organiza 2.o Seminário de Cooperação ‘Uma Faixa Uma Rota’ de Guangxi-Macau


Data de lançamento:2019/10/19
  • Partilhar:

Organizado pela Federação Geral das Associações de Guangxi de Macau, co-organizado pela Delegação de Macau da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa (CCILC) e patrocinado pela Fundação Macau, o seminário sobre cooperação ‘Uma Faixa Uma Rota’ entre Guangxi e Macau – cooperação económica e comercial entre a China e Portugal foi realizado com enorme sucesso e casa cheia.

 

No seminário, João Marques da Cruz, Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa, afirmou estar confiante e optimista quanto às perspectivas de cooperação económica e comercial entre a China e Portugal. Segundo dados do Banco de Portugal, a China ocupa a 18.a posição na importação de bens e serviços de Portugal a nível mundial e a primeira na Ásia. Portugal é bastante desenvolvido em termos de ensino superior, infraestruturas e transportes. Implementou políticas para atrair investimento estrangeiro, tornando-se um destino popular para investidores e para aqueles que buscam qualidade de vida.

 

Bai Lan, Director da Divisão de Gestão de Investimento Estrangeiro do Departamento de Comércio de Guangxi, apresentou os principais aspectos da Zona Piloto de Livre Comércio da China (Guangxi), incluindo os objectivos gerais das três zonas, Nanning, Porto de Qinzhou e Chongzuo.

 

Chui Ka-wing, Presidente da Federação Geral das Associações de Guangxi de Macau, fez um discurso realçando que os Países de Língua Portuguesa, Guangxi e Macau têm fortes perspectivas de cooperação. A Zona Piloto de Livre Comércio da China (Guangxi), que abrange as três zonas, foi inaugurada em Agosto para servir de porta de entrada financeira para a ASEAN.

 

Song Haijun, Vice Director-geral do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong e Macau da Região Autónoma de Guangxi Zhuang, disse que diferentes entidades aderiram à política de “um país, dois sistemas” para impulsionar o desenvolvimento do Parque Industrial dos Países de Língua Portuguesa de Beihai-Macau, bem como para servir de base de demonstração piloto da CEPA em Guangxi.  




 
Navegar vezes:328

Voltar ao Topo